Sensores de presença são aliados na segurança de condomínios e empresas

A segurança eletrônica disponibiliza ao mercado soluções altamente tecnológicas

Décadas atrás, os filmes de ficção científica nos levavam a universos inimagináveis. Sensores de presença que detectavam a presença de pessoas pelo calor emitido ou reconhecimento facial por meio da íris, eram coisas que se restringiam apenas aos filmes. Mas, o que era mostrado nas telonas virou realidade. Hoje, a segurança eletrônica tem evoluído e disponibilizado ao mercado soluções, cada vez mais, tecnológicas.

“Atualmente, a segurança eletrônica tem desenvolvido soluções que reforcem a segurança de condomínios, empresas e indústrias de uma maneira diferente do que era feito anos atrás. Empresas de segurança eletrônica idôneas precisam ter em seu escopo, equipe de alta qualidade que desenvolvam soluções tecnológicas e eficientes para cada demanda do cliente”, avalia Claudio Gaspari, CEO da Veolink, uma das principais integradoras de soluções e gestão em segurança eletrônica do Brasil.

E o que são os sensores de presença? De maneira geral, os sensores detectam a presença das pessoas pelo calor emitido pelos movimentos através do infravermelho. Esses dispositivos conseguem captar a variação térmica e são calibrados de acordo com a temperatura das pessoas (35º a 38º graus Celsius).

Os sensores desempenham um papel importante na segurança e na eficiência energética dos condomínios, por exemplo. Eles funcionam detectando mudanças no ambiente, como movimento, calor ou luz.

Quando uma pessoa entra na área monitorada, o sensor identifica essa presença e aciona uma ação pré definida como acender as luzes automaticamente, desbloquear uma porta, iniciar um sistema de vigilância ou enviar um alerta para a equipe de segurança. Nos condomínios, esses sensores geralmente são instalados em locais estratégicos como entradas, corredores e áreas comuns de grande circulação e podem, ainda, ser programados para operar em horários específicos ou ajustados para serem ativados apenas durante a noite.

Em geral, os sensores de presença para condomínios são uma solução eficiente e conveniente para melhorar a segurança. As vantagens de um sensor de presença são: pode detectar alvos metálicos e não metálicos; tem boa estabilidade; alta velocidade; funcionamento em condições ambientais adversas, além de baixo custo e consumo de energia.

Tipos de sensores

Os sensores de presença podem ser divididos em dois grandes grupos: os infravermelhos e os de emissão de ondas.

  • Sensores de infravermelho: detectam a presença de uma pessoa por meio do calor. O funcionamento é baseado na emissão de luzes invisíveis que, ao perceberem um objeto no meio de seu trajeto, medem os fótons para verificar a temperatura. Se a temperatura condiz com a de um ser humano (entre 36,5ºC e 40ºC) o alarme é acionado.
  • Sensores de infravermelho: detectam a presença de uma pessoa por meio do calor. O funcionamento é baseado na emissão de luzes invisíveis que, ao perceberem um objeto no meio de seu trajeto, medem os fótons para verificar a temperatura. Se a temperatura condiz com a de um ser humano (entre 36,5ºC e 40ºC) o alarme é acionado.
  • Sensores por micro-ondas: a base desse sistema é a emissão de pulsos em forma de ondas pelo ambiente. Quando há uma interrupção no padrão dessas ondas, ele considera que há alguém no local e emite um alarme.
  • Sensor acústico: outra possibilidade é o sensor de presença emitir ondas de som com frequências entre 22kHz e 45kHz, que são inaudíveis por ouvidos humanos. O sistema trabalha a partir do eco dessas ondas e quando há uma reação anormal,ele é ligado.

De acordo com Gaspari, toda detecção de problemas estará a cargo de sistemas inteligentes.“A segurança eletrônica tem utilizado sensores cada vez mais inteligentes e acessíveis para efetuarna detecção de um evento. Normalmente, esses sistemas devem ser associados a uma observação por meio de câmeras inteligentes. Toda detecção será feita por meio de sistemas inteligentes, dotados muitas vezes de IA ( Inteligência Artificial). Caberá ao homem receber essas informações e providenciar a resposta ao fato. Entretanto, as soluções inteligentes ainda têm muito campo para avançar, e o futuro reserva grandes avanços”, observa Claudio Gaspari.

Fonte:

https://itaqueraemnoticias.com.br/noticia/54475/sensores-de-presenca-sao-aliados-na-seguranca-de-condominios-e-empresas-
https://saladanoticia.com.br/noticia/59244/sensores-de-presenca-sao-aliados-na-seguranca-de-condominios-e-empresas-
https://manezinhonews.com.br/noticia/43553/sensores-de-presenca-sao-aliados-na-seguranca-de-condominios-e-empresas-

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma