Instituições hospitalares demandam mais controle e segurança na pandemia

Ataques cibernéticos a instituições de saúde ganharam destaque durante a pandemia. Em 2020, a  Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL) publicou um relatório alertando sobre um aumento global na prevalência de ataques cibernéticos relacionados à pandemia causada pela COVID-19. O setor foi severamente afetado devido ao aumento significativo da demanda por atendimento clínico, equipamentos médicos e principalmente o uso da tecnologia, que aumentou a superfície de contato sujeitas a ataques.

 

O ataque pode ser direcionado tanto a técnicos responsáveis quanto a instituições de saúde e pesquisa. Em sua grande maioria, o intuito dos ataques é a extorsão de valores para devolução dos dados sequestrados ou restauração dos serviços digitais prestados pela vítima.

 

Juntamente com os serviços de saúde, outras partes da cadeia do setor de saúde também são vulneráveis, incluindo fabricantes de produtos médicos. Propriedades intelectuais extremamente valiosas, como novos tratamentos, diagnósticos e vacinas também estão na mira dos ataques. Infelizmente, as organizações de saúde e universidades geralmente carecem de recursos para se proteger contra ataques cibernéticos e podem ser gravemente afetadas pelo custo e pelos impactos de longo prazo das violações de segurança.

 

Devem ser feitos investimentos em infraestrutura de TI moderna com gerenciamento eficaz da cibersegurança. Na luta para fortalecer os serviços de saúde, as organizações não devem negligenciar a ameaça iminente da cibercriminalidade.

 

 

 

Referência:

 

Menaka Muthuppalaniappan, LLB, Kerrie Stevenson, MBChB BMedSci (Hons) FHEA, Healthcare cyber-attacks and the COVID-19 pandemic: an urgent threat to global health, International Journal for Quality in Health Care, Volume 33, Issue 1, 2021, mzaa117, https://doi.org/10.1093/intqhc/mzaa117

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma