Você sabe o que é o Sistema RFID? Veja como funciona e para que serve

Ainda hoje, a organização e identificação de itens no estoque pode representar um grande obstáculo para os administradores, atrapalhando a segurança  e a otimização da logística nas empresas. A utilização de etiquetas inteligentes RFID pode ser a resposta ideal para esta questão, resultando em diversos benefícios para os processos logísticos. O Sistema RFID, acrônimo do inglês para Identificação por Radiofrequência, está inovando drasticamente vários setores do mercado, especialmente na localização de cargas e no controle de estoque.

 

Esse sistema é recomendado para o acompanhamento e proteção de ativos dentro de uma organização, como equipamentos, pessoas e veículos, permitindo o seu monitoramento acurado para a listagem de inventário e eventual envio. Quer compreender exatamente como isso funciona?  Então acompanhe esse texto e saiba tudo sobre essa tecnologia e como ela pode contribuir para a sua empresa! E conheça também, as ações que a Veolink está realizando para auxiliar, de forma gratuita, os profissionais de segurança que estão trabalhando de home office devido a pandemia do novo coronavírus. Confira!

 

Como funciona a tecnologia do Sistema RFID?

 

A tecnologia de identificação por frequências de rádio foi elaborada para localizar aeronaves inimigas nos sistemas antiaéreos de defesa durante a Segunda Guerra Mundial. Desde então, o Sistema RFID foi integrado pelas indústrias como uma poderosa ferramenta de distribuição e logística, tornando muito fácil a identificação de produtos, além de oferecer diversas opções de aplicações para empresas. A tecnologia RFID é formado pelos seguintes componentes:

 

Leitoras

 

As leitoras de RFID são o “cérebro” da comunicação com as etiquetas inteligentes, por assim dizer. Para isso as leitoras dispõem de firmware e processadores específicos para a comunicação com a tags, por meio das antenas. Alguns modelos inclusive são capazes de comandar dezenas de outras leitoras, e assim, centenas de tags ao mesmo tempo. Existem também modelos de leitoras portáteis, móveis e fixas.

 

Antenas

 

As leitoras necessitam de antenas específicas para efetuar a comunicação em frequências de rádio. Existem vários modelos, dos quais alguns são “omnidirecionais” (realizam a leitura em todas as direções) e outras são “direcionais” (só leem as tags que estão à sua frente). Em certas ocasiões, para abaixar o custo com infraestrutura, manutenção e equipamentos, a antena é unida com a leitora, como um componente único.

 

Tags

 

A tag ou etiqueta é a unidade que possibilita a identificação individual de cada veículo, pessoa ou objeto dentro do Sistema RFID. Há incontáveis formatos e tipos de tags, com propriedades que se adequam nas mais diversas aplicações e usos, como etiquetas inteligentes para peças de metal, de papel, tags para automóveis entre outras funções. Além disso, há 2 tipos de tags RFID: ativas e passivas. As etiquetas ativas dispõem de uma bateria interna própria que possibilita configurar intervalos de leitura, permitindo até períodos imensamente longos, assim como bastante espaço para memória.

 

Já as tags passivas utilizam a radiofrequência do leitor para se ativarem e transmitirem as informações gravadas nelas através do seus sinais. Estas etiquetas permitem ser regravadas e reutilizadas por mais de 100 mil vezes, além de possuírem diversas formas, utilidades, tamanhos, espessuras e flexibilidades, sem perder o baixo custo e uma vida útil idêntica ao objeto ao qual estão fixados.

 

Middleware

 

A combinação entre antenas, leitoras e etiquetas inteligentes gera dados de ocorrência com a numeração da tag, a antena que a leu, e o horário exato da leitura. Porém, essas informações não tem total utilidade se não estiverem interligadas com dados de outros sistemas. Esta é a importância do middleware, pois, ele é o elemento que realiza as integrações entre as leituras de tags e as informações de outros sistemas, como WMS, ERP, sistema de controle de acesso físico, entre outros. A integração promovida pelo middleware gera relatórios, alertas e, principalmente, inteligência no controle das operações.

 

Como utilizar o Sistema RFID na minha empresa?

 

As tags RFID tem uma enorme aplicação na logística, reduzindo consideravelmente a chance de falhas, melhorando a exatidão das informações em tempo real do estoque, além de acabar com a obrigação de fazer os balanços do mês manual e lentamente, com atenção exclusiva de diversos funcionários. O Sistema RFID ainda diminui os gastos com desperdício de material desgastado e degradado, e com reposições não necessárias.

 

A análise correta das informações reunidas e compiladas das etiquetas RFID em um programa de gerenciamento, possibilita visualizar o cenário geral de forma descritiva, possibilitando a análise de eventos e suas causas. Isso permite que o administrador aja e tome decisões de forma planejada e determinada, otimizando procedimentos e resultados nos negócios.

 

Além do controle de estoque, o Sistema RFID simplifica o monitoramento e rastreamento de carregamentos, gerando satisfação nos clientes por meio de entregas mais ágeis e transparentes, melhorando assim a relação entre as empresas e as transportadoras parceiras. No comércio, a tecnologia também pode ser aplicada como uma ferramenta antifurto, identificando por meio dos dados emitidos pelas tags, qual foi exatamente o objeto furtado, minimizando perdas e prejuizos. Já na indústria, as etiquetas inteligentes podem contribuir em todo o método de produção, guardando em seu chip, por exemplo, a programação do maquinário automatizado.

 

Como a Veolink vem ajudando a comunidade de segurança de forma gratuita com relação ao COVID-19?

 

A Veolink é uma integradora de sistemas de segurança e controle do grupo Graber, que atua há mais de 40 anos no mercado de segurança, tornando-se líder no segmento. Por isso, a fim de prestar ajuda à comunidade de segurança, está oferecendo atendimento de consultoria de forma gratuita a todos os profissionais do setor que porventura estejam desenvolvendo soluções para suas respectivas empresas e que desejem se aprofundar e/ou tirar dúvidas .

 

Se você trabalha na área de Segurança Patrimonial e deseja contribuir com sua organização na elaboração de inovadoras soluções de segurança, aproveite os dias de home office e converse gratuitamente com nossos especialistas! Tire suas dúvidas e peça ajuda para seu projeto de arquitetura de sistemas de segurança. Acesse nosso site e reserve um horário com nossos especialistas. 

 

Como você pôde constatar, a área de aplicação da tecnologia de radiofrequência para inovação de processos é muito ampla, desde criadores de animais, atletas, empresas de segurança em eventos, até a indústria automobilística. Com o Sistema RFID é possível otimizar procedimentos operacionais e gerenciais, além de aumentar a produtividade reduzindo gastos. Quer esse sistema funcionando na sua empresa? Então entre em contato com a Veolink, converse com os nossos especialistas e conheça o nosso serviço de RFID e não deixe de reservar um horário para agendar horário para sanar dúvidas e solicitar ajuda para nossos especialistas de forma gratuita. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink é umas das empresas confirmadas para a Seg Summit 2024

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), o setor de segurança eletrônica registrou faturamento acima de R$ 12 bilhões em 2023, com crescimento médio de 13,75% sobre os R$ 11 bilhões registrados em 2022. Esses números revelam o potencial desse mercado que vem

Lombada eletrônica educativa pode se tornar solução em condomínios residenciais

Alguns motoristas não respeitam o limite de velocidade imposto em vias públicas, e até em locais como os condomínios residenciais. No “Maio Amarelo” marcado por campanhas de alerta sobre acidentes no trânsito, a Veolink oferece uma solução para garantir a fiscalização e a conscientização. “A instalação de uma lombada eletrônica

Soluções inovadoras e customizáveis na mineração

Setor precisa de uma segurança especializada que ajuda na performance do negócio Minas Gerais e Pará são os maiores produtores de minério de ferro do país, portanto, são os Estados que mais receberão investimentos até 2028. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Mineração-Ibram- as empresas de mineração devem investir cerca

Sistemas de segurança apresentam boa performance na vigilância do Agro

O CFTV é uma das soluções disponíveis para a segurança do agronegócio A economia do Brasil é diversificada e uma das maiores do mundo. Baseada em setores como agricultura, indústria e serviços, o país possui uma grande variedade de recursos naturais, desde terras férteis e ricos depósitos minerais. A agropecuária