Detecção e alarme de incêndio para a segurança empresarial

Você sabia que o sistema de detecção e alarme de incêndio é fundamental para a segurança de uma empresa? Diversos são os fatores que podem causar um incêndio, colocando em risco tanto a estrutura física da organização, como a vida dos colaboradores, clientes e visitantes. Por isso, é muito importante pensar em um sistema que vise à segurança nesse aspecto, a fim de evitar situações de risco e perigo às pessoas. 

 

Um sistema eficiente para a detecção de incêndios é composto por diversos componentes, cada um com funcionalidades específicas. Em geral, o ideal é contar com uma empresa de confiança para fazer a instalação, pois é essencial realizar um estudo da área para identificar as principais vulnerabilidades e quais os dispositivos mais indicados. Esse sistema deve levar em conta as características do imóvel, sua estrutura, restrições do local e, inclusive, o segmento da empresa. 

 

O sistema pode contar com diferentes tipos de sensores, além de centrais de detecção, sprinklers e alarmes de incêndio. Todos os equipamentos podem ser personalizados de acordo com as características da empresa, assim como os locais de instalação. O intuito do recurso é garantir a segurança das pessoas que frequentam o local, bem como a eficiência e agilidade na comunicação com o Corpo de Bombeiros caso haja alguma ocorrência. Afinal, em situações de risco, a rapidez é fundamental para evitar maiores problemas. 

 

Quer conhecer os principais componentes de um sistema de detecção de incêndio? Confira abaixo:

 

Central de alarme

Este é o equipamento responsável pela interligação de todo o sistema, ou seja, é indispensável para que tudo funcione de maneira adequada e sincronizada. Através dele circulam as mensagens, alertando sobre situações ou mesmo acionando os demais dispositivos utilizados no sistema.

 

Sensor de fumaça e temperatura

Este componente funciona como um detector para as alterações de temperatura ou presença de fumaça, sendo essencial para detectar um princípio de incêndio. Isso porque, ele reconhece anormalidades através de pequenos sensores instalados na área e, em caso de fumaça ou aquecimento anormal, ele enviará a informação através de seu circuito eletrônico. Esse circuito é responsável por acionar o alarme, possibilitando tanto a contenção de um possível incêndio, quanto a evacuação rápida e eficiente da área.

 

Acionador manual

Utilizado principalmente em espaços comerciais, shoppings e edifícios residenciais, o acionador consiste em um pequeno botão ou caixinha vermelha que, ao ser acionado, emite uma mensagem para a central de monitoramento. Ele funciona como um interruptor e deve ser acionado assim que for verificado o princípio de fogo, dessa forma, será possível tomar as medidas mais indicadas para proteção do local e das pessoas presentes.

 

Sprinkler

Também utilizado em áreas comerciais, escritórios, salas e edifícios residenciais, esse dispositivo é instalado no teto e tem como função descarregar água no ambiente em caso de fogo. Sua estrutura contém um bulbo termossensível, que identifica o fogo através da elevação da temperatura no ambiente. Ao romper esse bulbo, o dispositivo libera água e cai no chão, cobrindo áreas de aproximadamente 16 m², conforme o modelo utilizado. 

 

Ao instalar um sistema de detecção de incêndio, é muito importante contar com a orientação de empresas e profissionais especializados para garantir a segurança necessária. Além disso, lembre-se de manter em dia as manutenções do sistema, assim seus equipamentos permanecerão em condições completas de funcionamento caso sejam acionados. Para saber mais, entre em contato com os consultores da Veolink. 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma