Você sabe como funciona o sistema de reconhecimento facial?

A tecnologia é um recurso fundamental para inovar e qualificar os sistemas de segurança. Muitos são os artifícios utilizados com o intuito de proporcionar mais segurança para um determinado local e, atualmente, contamos com opções modernas e cada vez mais eficazes.

Neste sentido, a biometria utilizada para identificar pessoas a partir de suas digitais já é bastante conhecida de todos, afinal, encontramos esse sistema em muitos locais, como fechaduras de portas, caixas eletrônicos ou mesmo em celulares, na tela de desbloqueio.

Com os avanços tecnológicos e as possibilidades que eles apresentam, a própria biometria já foi modernizada e, hoje, o sistema de reconhecimento facial é uma das novidades que vem conquistando cada vez mais espaço. Com ele, a identificação ocorre a partir de um sistema biométrico capaz de decodificar a face do indivíduo, no mesmo sentido da leitura das digitais, revelando a identidade da pessoa.

Entre as características observadas pelo leitor, estão as medidas faciais, chamadas também de pontos nodais. Sabe-se que o rosto humano possui aproximadamente 80 desses pontos, entre eles estão a distância entre os olhos, contorno da face e o tamanho do queixo. Essas informações funcionam como digitais da face, como se fosse uma assinatura. Dessa forma, o sistema realiza um cruzamento de dados e padrões, tornando possível reconhecer, através de um banco de informações pré-cadastradas no sistema, o indivíduo em questão. 

Em muitas empresas, o reconhecimento facial já é utilizado, sendo um método eficaz e muito seguro para controlar o acesso de pessoas a áreas de maior necessidade de sigilo. Alguns smartphones já utilizam um sistema de detecção facial para bloqueio e desbloqueio da tela e acesso a algumas informações confidenciais. Talvez você nunca tenha se dado conta, mas o próprio Facebook possui um mecanismo semelhante, porém mais simples, que funciona com o intuito de detectar rostos e sugerir marcações nas fotos. 

Como funciona o processo de reconhecimento facial?

Com uma câmera destinada a essa finalidade, imagens são captadas e enviadas para análise no próprio sistema. Ele detectará a presença de um ou mais rostos e, a partir disso, fará o processamento das informações coletadas. A imagem será convertida em um formato monolítico normalizado, com o intuito de deixá-la padronizada para, então, analisar todas as informações relevantes. Esse processo é chamado de codificação e é a partir dele que a face passa a ser reconhecida.

O reconhecimento facial, de fato, é realizado através da Inteligência Artificial, que faz um cruzamento de dados e encontra as características que são únicas para cada indivíduo. Essa técnica, que consiste na classificação de objetos, utiliza algumas tecnologias, entre elas o Machine Learning. 

Feito esse processo, o sistema é capaz de reconhecer, com grande eficácia, a identidade do rosto analisado. Dessa forma, pode-se aplicar suas funcionalidades com o intuito assegurar a segurança em diferentes áreas. Além de reconhecer indivíduos suspeitos em áreas de grande circulação, como em centros comerciais, esse sistema também é utilizado em empresas a fim de liberar o acesso de pessoas autorizadas em áreas de grande controle. 

Para saber mais sobre os sistemas de segurança e escolher o mais indicado para a necessidade da sua empresa, entre em contato com a Veolink. Temos especialistas prontos para a orientar a sua decisão.

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma