Deep web e dark web: você conhece a diferença? Saiba como se proteger

Muito se houve falar em deep web, dark net e outras expressões de origens estrangeiras que são permeadas de contextos assustadores. Porém, você sabe qual é o real significado dessas palavras?

 

Se eu te disser que você usa a deep web todos os dias, isso te causaria espanto? A melhor metáfora para entender o conceito das “webs” é pensar em um iceberg. A ponta que fica para fora e é visível para todos é a chamada surface web (web de superfície) que são todas as páginas e aplicativos da Web, entre outros elementos online que os bots de pesquisa podem indexar.

 

A deep web seria o meio do iceberg, um lugar que fica submerso e não é possível se ver a olho nu, a não ser que você “mergulhe nas águas frias”. Mas não havíamos dito que navegamos na deep web todos os dias? Pois bem, se um site solicitar assinatura ou um CAPTCHA para liberar seu acesso, você já está navegando na deep web, pois esse link de acesso não fica visível para os navegadores. Então, podemos dizer que o termo deep web também se refere a todo o conteúdo para o qual não existem links da web visíveis ou de superfície.

 

Claro que a deep web propriamente dita necessita de um “navegador” específico, o Tor é o mais usado para surfar neste lado da internet. O i2P e o FreeNet são outras opções. A deep web garante a privacidade do usuário e é possível encontrar artigos científicos, músicas raras, livros perdidos e tantos outros conteúdos. Nela, a Hidden Wiki é o que o Google representa para a Surface web e funciona como um índice para indicar os locais de acesso a essas páginas. Já o InfoMine e WWW Virtual Library são plataformas usadas para quem busca conteúdo acadêmico.

 

Então, o que é a dark web? Lembra das histórias que você já ouviu sobre atividades ilegais e criminosas? Sim. Essa é a dark web ou o final do iceberg, que fica bem ao fundo desse oceano. Ela é uma pequena parcela da deep web, lá a criptografia é muito mais complexa, cheia de camadas e com domínios que misturam números e letras para que somente usuários mais avançados tenham acesso a essa rede.

 

Na dark web existem criminosos que comercializam vírus poderosos capazes de  gerar uma violação de dados na infraestrutura de uma empresa. Por isso é de extrema importância que você esteja protegido e procure se prevenir de possíveis ataques. Confira algumas dicas:

 

  • Sempre use senhas fortes e exclusivas, altere-as com frequência também
  • Só permita acesso a documentos a quem realmente precisa deles
  • Use soluções de segurança confiável

 

Bem, só nos resta falar da dark net: essa expressão é definida pela comunicação realizada de forma anônima entre duas pessoas na internet, utilizando um navegador específico para isso. Isso ocorre da seguinte forma: um usuário contacta o outro por meio de uma conexão criptografada, feita manualmente. Com isso, eles podem se comunicar e trocar dados sem que outras pessoas possam ler ou rastrear.

 

Confundida de forma errada com o termo dark web, as dark net são redes “friend-to-friend”, ou seja, exigem a atuação de dois usuários para que o compartilhamento de informações seja concluído. Aliada indispensável das empresas, a segurança cibernética é fundamental para a sustentabilidade do negócio.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma