Peter Graber será um dos palestrantes no Congresso de Segurança Eletrônica

Fundador de um dos grupos mais importantes do Brasil, Graber falará sobre o empreendedorismo na área de segurança eletrônica

A última edição do Congresso de Segurança Eletrônica, que acontece na próxima quarta-feira (8) e tem como organizadora a Revista Segurança Eletrônica, terá como palestrante o fundador do Grupo Graber, Peter Graber. O evento será no Teatro Opus Frei Caneca (Shopping Frei Caneca), localizado à rua Frei Caneca, 569, bairro Consolação, em São Paulo. A abertura do congresso é a partir das 8h.

Peter falará às 15h no Congresso de Segurança Eletrônica. Graber é um líder inovador do setor, tendo sido um introdutor de tecnologia no Brasil desde 1982. Sua trajetória de sucesso poderá ser conhecida pelo público presente ao evento.

A Revista Segurança Eletrônica reuniu renomados palestrantes que já iluminaram o palco do congresso ao longo de sua história, além de profissionais que contribuem significativamente para o mercado de segurança eletrônica. O encerramento da última edição contará com a presença do professor Mario Sergio Cortella.

A abertura oficial e a distribuição dos ingressos terão início às 8h da manhã. A entrada é garantida com a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será destinado a uma instituição que ampara crianças carentes.

A inscrição para o evento pode ser feita pelo site: revistasegurancaeletronica.com.br/congresso

Sobre Peter Graber

Filho de engenheiro suíço que migrou para o Brasil na década de 1950, Peter Graber possui educação formal de qualidade inquestionável ( Politécnica da Usp e MBA , Harvard) . Desde cedo foi fortemente influenciado pela postura do pai que exigia dele alta performance e total dedicação ao trabalho . Quando retornou ao Brasil , depois do seu MBA e de seu estágio como consultor na Mc Kinsey ,na Alemanha , Peter deu início à sua saga no mercado de segurança nos anos 1980, trazendo ao Brasil o conceito de central de monitoramento de alarmes, tendo que para tanto, enfrentar e vencer barreiras técnicas (lembrando que até o governo Collor (1986) a lei da informática proibia a importação de diversos componentes), comerciais e operacionais

Iniciou a empresa contratando seu colega de Politécnica , Savio de Melo e, na sequência, Agostinho Neto , engenheiros que o acompanharam por toda a carreira tendo se tornado, após algumas décadas, seus sócios empreendedores . Na década seguinte, contando com outro MBA, Pierre Schlumpf adquiriu uma empresa de mão de obra de vigilantes e porteiros, que se tornou uma das maiores do Brasil, Juntos fundaram a primeira integradora de sistemas de segurança, sendo esta a primeira empresa que- de fato cunhou e utilizou o termo integração, quando na época os sistemas eram vendidos separadamente, por empresas diferentes .

A visão de que a eletrônica se associaria aos homens foi idealizada no início dos anos 1990, dentro daquele que já era um grupo importante em crescimento. No final da década de 1990, as empresas de monitoramento e de integração foram vendidas à Siemens. Também nessa década foi desenvolvida uma distribuidora _ SecurityCenter – gerida pelo engenheiro Marco Tibaens. O grupo Graber investiu em monitoramento de veículos e adquiriu participação em outra empresa integradora, a Veotex, além de desenvolver uma empresa de Telecom – TESA.

Atualmente, no segmento de segurança, o Grupo conta com a Veolink, integradora de sistemas de segurança e telecom, de expressão nacional com mais de 1500 plantas industriais implantadas; e também com a PGA , que comercializa alarmes monitorados e, principalmente, Portaria Remota nas suas diversas modalidades .

Peter Graber já presidiu o clube de Harvard no Brasil, atuou na FEAC- importante organização de ajuda a entidades filantrópicas; atuou também na Endevor como mentor de novos negócios. Hoje , com outros demais empreendedores de renome, também colabora na elaboração de um plano nacional de melhoria da educação. Possui uma sala no Insper que leva seu nome, homenagem feita pela instituição em gratidão aos serviços de consultoria prestados .

Foto: Divulgação/Grupo Graber

ARTIGOS RELACIONADOS

Veolink implanta base avançada no Centro-Oeste

O agronegócio brasileiro vem em crescimento ano após ano, colocando o Brasil como uma das potências mundiais do setor e grande produtor e exportador de diferentes produtos, como celulose, café, soja, milho, carne bovina, açúcar e suco de laranja. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Saiba quais as vantagens de um sistema de segurança customizado

O tema segurança nas indústrias é extremamente relevante, pois toda organização – independentemente do setor em que se encontra- precisa dela para operar bem. Desde grandes siderúrgicas, passando por empresas portuárias e de transporte, refinarias e até mesmo universidades precisam de um plano que minimize riscos aos seus funcionários e

2024 será um bom ano para o mercado de segurança eletrônica

Em 2022, o setor de segurança eletrônica faturou R$11 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança; expectativa para este ano é  crescer dois dígitos O ano de 2023 foi muito desafiador para a economia em geral, com exceção do agro. Entretanto, a expectativa

Mercado de segurança eletrônica projeta curva de crescimento em 2024 

Para o ano que vem, a aposta é que o setor cresça dois dígitos; CEO da Veolink está otimista e reforça investimentos da empresa em inovações tecnológicas Neste ano de 2023, a Veolink investiu pesado em inovação tecnológica dos produtos próprios como a plataforma de gestão de acesso Nautilus, uma